2ª edição do Leilão Direito de Viver arrecada mais de 300 animais em Tucumã

2ª edição do Leilão Direito de Viver arrecada mais de 300 animais em Tucumã


Envie um link

"Autoridades do âmbito do poder executivo, legislativo, judiciário, religioso, eclesiástico e da sociedade civil organizada foram oficializados a participarem do evento. "


Notícias, publicado em 08/06/2018

Para um dos organizadores do Leilão Direito de Viver, o pecuarista Francisco Sousa, o Chico do Azouque, o desafio de superar as metas de arrecadação tanto de animais quanto de arrecadação só será possível graças a união da equipe de voluntários e parceiros.

Com Informações de Roney Wydiamaior

 

Voluntários e parceiros do Hospital de Amor de Barretos em Tucumã realizaram na noite desta quarta – feira (06), na residência da família do empresário Valdir Oliveira e Elza Wanot, localizado no Setor Tapajós, reunião para definir os últimos ajustes e detalhes para a realização da II edição do Leilão Direito de Viver. Definido para ocorrer neste sábado dia 09 de junho, a partir das 11h00 da manhã.

 A 2ª edição do Leilão Direito de Viver de Tucumã, que visa a arrecadação de fundos para manutenção das atividades da entidade, referência mundial no tratamento oncológico de qualidade e gratuito. Neste ano está previsto para ser colocados em oferta mais de 300 animais.

O evento aconteceu na sede da empresa Tucumã Leilões, que pelo segundo ano consecutivo cede toda a sua infraestrutura para a realização da ação beneficente, novamente apoiada por uma grande quantidade de pessoas. Antes dos lances, os organizadores do evento ofereceram um delicioso almoço aos presentes, lembrando que toda a movimentação financeira, incluindo até mesmo a venda de bebidas, será revertida para o Hospital de Amor.

Para um dos organizadores do Leilão Direito de Viver, o pecuarista Francisco Sousa, o Chico do Azouque, o desafio de superar as metas de arrecadação tanto de animais quanto de arrecadação só será possível graças a união da equipe de voluntários e parceiros. “Aqui dentro do grupo não existe a palavra eu e sim nós. E um esforço de poucos voluntários algo entorno de 15 pessoas, porém contamos com a generosidade de muitos doadores de gados ao qual chamamos de parceiros. Estamos há mais de 30 dias envolvidos diretamente na preparação do leilão. Conseguir arrecadar tantos animais e uma benção de Deus, possível graças a união de todos que se dedicam a esta causa”, Explicou Chico do Azouque.  

No caso do empresário Valdir Oliveira, conhecido popularmente como “Valdir do Lavador Bandeirantes” disse que no município foi a segunda pessoa a ser procurado para iniciar esse trabalho no município de Tucumã. “Quero dizer ao companheiros que a primeira pessoa deste projeto aqui foi o comunicador Roney Wydiamaior que tomou o conhecimento deste projeto através de reportagem do Otavio Araújo em Redenção e daí procuramos a terceira pessoa pra iniciar essa ação foram o casal da Casa da Ração, Vanderley e Luziane Silfuentes e hoje tem outras pessoas em fim. Costumo dizer que as pessoas que querem continuar ajudando não precisam ser chamadas. Muita gente precisa deste recurso e isso é o mínimo que podemos fazer”, completou Valdir Oliveira.  

Quem também esteve presente no encontro foi o coordenador regional do Hospital do Câncer de Barretos na região norte do Brasil, Juca Carvalho, que enfatizou a respeito do Leilão Direito de Viver que ocorre em diversas cidades, várias delas nas regiões sul e sudeste do Pará, com objetivo de receber e leiloar animais cuja a renda arrecadada é revertida para cobrir o déficit do hospital que tem um alto valor.

Unidade do Tocantins já está em construção

Orçada em mais de R$ 115 milhões, as obras de construção do Hospital de Amor do Tocantins, ligado a mesma entidade de Barretos-SP, foram iniciadas ainda no ano passado em Palmas. A unidade terá 24 mil metros quadrados e a previsão é de que possa atender mais de 25 mil pacientes por ano assim que for concluída em 2022. Boa parte dos recursos para a construção do hospital vem justamente de doações, especialmente através dos leilões beneficentes.