Defesa Civil vistoria zona rural de Tucumã

Defesa Civil vistoria zona rural de Tucumã


Envie um link

"A Defesa Civil continua monitorando os estragos causados pelas chuvas dos últimos dias na região do sul do Pará. Em Tucumã, por exemplo, a enxurrada danificou pontes, bueiros e estradas vicinais. "


Defesa Civil, publicado em 08/03/2018

A Defesa Civil continua monitorando os estragos causados pelas chuvas dos últimos dias na região do sul do Pará. Em Tucumã, por exemplo, a enxurrada danificou ponte, bueiros, estradas vicinais e em algumas localidades na zona rural já há interdição.

Com Informações de Roney Wydiamaior

 

A Defesa Civil continua monitorando os estragos causados pelas chuvas dos últimos dias na região do sul do Pará. Em Tucumã, por exemplo, a enxurrada danificou ponte, bueiros, estradas vicinais e em algumas localidades na zona rural já há interdição. Porém a Secretaria Municipal de Infraestrutura mantém três frentes de trabalho com homens e máquinas visando minimizar os problemas.

 

Técnicos regional da Defesa Civil do Estado do Pará sob o comando do Tenente J. Silva, estiveram nesta quarta e quinta – feira para vistoriar a zona rural do Município de Tucumã, onde foi decretada situação de emergência no dia  26 de Fevereiro, devidamente publicado no Diário Oficial do Estado do Pará, devido as intensas chuvas que caíram na região de Tucumã

 

Os técnicos da Defesa Civil do Pará depois de participarem de uma reunião no pátio da Secretária Municipal de Infraestrutura de Tucumã, com o Prefeito Adelar Pelegrini, Seiça Vitório, Secretária de Administração e Planejamento, Edvan Ferreira, Secretário de Infraestrutura e Danilo Palheta da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, dirigiram ao interior de Tucumã para verificarem in loco a real situação enfrentada pelos munícipes com relação estradas, bueiros e pontes.

 

Os procedimentos fazem parte do processo deflagrado no fim de fevereiro mês em que o município de Tucumã,  decretou estado de emergência.Segundo o que foi informado pelo prefeito de Tucumã, Adelar Pelegrini, a Defesa Civil do Pará e que a primeira providência é receber a documentação por parte da Prefeitura (decreto, formulário de avaliação, laudos das secretarias municipais) para dar prosseguimento com as vistorias realizadas nos devidos locais  atingidos pelas fortes chuvas.

Segundo o que foi informado pelo  Tenente J. Silva responsável regional da Defesa Civil do Estado do Pará, o deslocamento até o município de Tucumã após levantamento feito e analisado e comprovado a real necessidade do Município de Tucumã de receber recursos federais diante dos danos e prejuízos decorrentes do desastre será feito um parecer estadual favorável ao reconhecimento federal sobre o decreto municipal.

 

Com relação a prazos para liberação de recursos o Tenente J. Silva da Defesa Civil do Pará explicou que tudo existe prazo como por exemplo, um desastre súbito são 15 dias para que a Defesa Civil do Município envie a documentação para que o processo esteja dentro das conformidades  que exige a legislação.

 

Para desastre gradual a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMPDEC) tem 20 dias para alimentar um banco de dados e isso e necessário devido ao trabalho de prevenção já que é necessario ter um levantamento composto de mapeamento o que possibilita de maneira rápida a detectar pontos críticos com intuito de alimentar o Sistema Integrado de Informações sobre Desastre (S2ID)