Pará precisa vacinar 350 mil crianças contra pólio e sarampo para atingir a meta

Pará precisa vacinar 350 mil crianças contra pólio e sarampo para atingir a meta


Envie um link

"Estado não atingiu nem metade da meta da Secretaria de Saúde para a Campanha Nacional contra sarampo e pólio, que vai até o próximo dia 31. "


Notícias, publicado em 23/08/2018

Com informações do DOL/ Foto Irene Almeida



Na reta final da Campanha Nacional Contra a Poliomielite e Sarampo, 350,5 mil crianças de um ano a menores de cinco precisam buscar os postos de saúde para receber a vacina contra a pólio e sarampo no Pará. Até ontem, cerca de 41% do público-alvo recebeu doses contra essas doenças, menos da metade da meta da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), que é de 594.518 para cada tipo.



Em todo o país, cinco milhões de crianças ainda precisam ser vacinadas. A última atualização dos estados aponta que 56% das crianças do país já receberam proteção contra as doenças. No total, 12,5 milhões de doses das vacinas foram aplicadas contra a pólio e sarampo (cerca de 6,2 milhões de cada).



A meta do Ministério da Saúde é vacinar pelo menos 95% das 11,2 milhões de crianças independente da situação vacinal delas e criar uma barreira sanitária de proteção da população brasileira.



“O prazo para término da campanha está se aproximando, é 31 de agosto. Convocamos pais e responsáveis a levarem as crianças que ainda não foram vacinadas, independente da situação vacinal anterior, já que neste ano a campanha é indiscriminada. O esforço do país é impedir que doenças já eliminadas não retornem ao Brasil. Esse é um trabalho de toda a sociedade”, ressalta o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.



Para a poliomielite, as crianças que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina na vida serão vacinadas com a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). As crianças que já tiverem tomado uma ou mais doses receberão a gotinha (Vacina Oral Poliomielite - VOP). Em relação ao sarampo, todas as crianças devem receber uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal. A exceção é para as que tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias, que não necessitam de uma nova dose.

RANKING


Entre os estados com menor cobertura, estão o Rio de Janeiro, com 36,27% do público-alvo vacinado para pólio e 37,62% para sarampo, e Pará 41,04% (pólio) e 41,04% (sarampo). Os estados que estão com as melhores coberturas vacinais são: Rondônia, com 88,89% (pólio) e 87,42% (sarampo), seguido por Amapá 82,74% (pólio) e 82,58% (sarampo).